Existem potenciais e diversificados nichos de mercado, provenientes do crescente comércio de motos. 

Moto_3

A venda de motocicletas crescendo mais que qualquer outro tipo de veículo, especialmente no Nordeste do Brasil, potencializa oportunidades de negócios e favorece mercados que giram em torno desses veículos.

Dois exemplos: o comércio de peças e acessórios e os serviços de oficina e reparação que, quando independentes um do outro, se relacionam como cliente e fornecedor entre si.

Outros dois exemplos: a prestação de serviços de motoboy ou mototaxista – atividades que podem ser exercidas tanto por empreendedores individuais como por pequenas empresas.

No segmento de oficinas de motocicletas existem diversos nichos importantes para especialização dos serviços. Os colecionadores querem oficinas de alta confiabilidade e competência, sem dar maior atenção ao fator preço. Há usuários que utilizam moto com propósito de lazer e esses buscam serviços de maior especialização. Porém, há usuários para os quais a moto é prioritariamente uma ferramenta de trabalho, por meio das quais fazem serviços de rua, e esses, geralmente, buscam oficinas de baixo custo.

Sites especializados têm publicado que as deficiências mais identificadas pelos clientes nesses ambientes são:

  • Desorganização
  • Sujeira no ambiente
  • Profissionais sem treinamento
  • Falta de equipamentos apropriados
  • Falta de processos padronizados
  • Não fazem pós-vendas
  • Falta serviço leva-e-traz

Outro problema muito visto é um excesso na terceirização dos serviços. Como a maioria tem estruturas precárias, as reparadoras acabam transferindo para outros prestadores grande parte das etapas do trabalho. Muitas vezes, a funilaria e a pintura são feitas num lugar, o alinhamento em outro, o reparo das rodas e do chassi em outro. Esse excesso de divisão do trabalho tem impacto:

  • Na qualidade: O ir e vir de peças resulta no risco de avarias durante os percursos e também de que uma peça se perca. Há divisão de responsabilidades.
  • Nos custos: São maiores em função da divisão do trabalho entre várias empresas; cada prestador vai querer seu lucro.
  •  No prazo: Quanto mais fornecedores envolvidos, mais riscos de o prazo final não ser cumprido.

Esse segmento está inserido num modelo de concorrência onde há uma pluralidade de empresas ofertando serviços com pouca diferenciação. Isto significa que há abertura para entrada e saída de empresas na concorrência e, por isso, aquela empresa que conseguir buscar um diferencial ou selecionar nichos específicos terá grandes possibilidades de ter sucesso.

Saiba mais sobre o tema, acessando o conteúdo relacionado.