Um estudo do CONECTAí, plataforma web do IBOPE Inteligência, realizado com exclusividade para a Conferência Crowdsourcing 2014, mostra um retrato curioso sobre a dinâmica de relacionamento entre marcas e consumidores, quando o assunto é criação colaborativa. A pesquisa ouviu 805 consumidores e 230 profissionais de empresas, entre os dias 20 de agosto  e 2 de setembro de 2014 e mostra que, ao todo, 73% dos consumidores acreditam que os melhores produtos e serviços são oferecidos por marcas que os envolvem em seus processos de desenvolvimento.

O estudo revela que eles têm ideias para melhorar os serviços (70%) e produtos (66%) que usam. Além disso, 68% têm sugestões para melhorar o atendimento ao cliente de várias empresas. Mas, na prática, eles são pouco proativos na hora de devolver feedback para as empresas: apenas 25% costumam fazê-lo e, na verdade, quando o fazem, é mais para reclamar.

Entretanto, a maioria afirma que quer interagir  (62%) e revela os canais preferidos para co-criar com as marcas:

Cocriação 1

Fonte: http://pt.slideshare.net/conectaibrasil1/conecta-crowdsourcing

Em contrapartida, o processo de co-criação com consumidores é a última fonte de inovação utilizada pelas empresas. O recurso mais utilizado por elas são as tendências de mercado, seguidos de pesquisas de mercado, insights em redes sociais, sugestões internas sem processo organizado, concorrentes, medidas de satisfação (SAC, PDV), consultorias e, por fim, núcleos de inovação dentro da própria empresa e a colaboração coletiva.

Paralelamente, a maioria dos consumidores (80%) afirma que participaria do processo de co-criação com suas marcas preferidas sem receber qualquer retribuição. Porém, apenas 24% das empresas acreditam que alcançariam a adesão do público sem nenhuma contrapartida.

Conteúdo Relacionado

Pesquisa de Mercado como apoio na tomada de decisões