beleza

Você tem um salão de beleza ou está planejando abrir um? Lembre-se de levar em consideração o mercado online para vender mais e abrir um novo canal para seus clientes. Com o e-commerce para o segmento de salões de beleza você pode fidelizar clientes, aumentar o faturamento e garantir a sustentabilidade do negócio.

Lavar, escovar, cortar, pintar e hidratar são algumas atividades comuns a todo salão de beleza. No entanto, há outro verbo que precisa ser incorporado à rotina desses estabelecimentos: anunciar. Anunciar na internet, mais especificamente.

Embora os salões ainda sejam vistos como locais de prestação de serviços de beleza, esses estabelecimentos precisam se apropriar da capacidade de vender produtos relacionados à manutenção do serviço ali prestado.

Mercadorias como xampus, condicionadores e cremes de hidratação de uso profissional geralmente não são acessíveis ao público geral, a não ser nesses espaços dedicados aos cuidados estéticos.

No entanto, há uma exceção à regra: profissionais da área da beleza podem vender produtos de uso profissional para seus clientes como forma de manter o tratamento na casa da cliente.

Mais do que distância ou preço, a confiança costuma ser a base dos relacionamentos entre clientes e salões de beleza. Nesse contexto, uma das consequências é a fidelização da clientela. Afinal, ninguém gosta de arriscar suas madeixas nas mãos de uma pessoa desconhecida ou que não tenha sido muito bem recomendada.

A fidelidade e a confiança resultam em um histórico saudável para ambas as partes: o profissional conhece como ninguém as características do cabelo da cliente. Por isso, é capaz de oferecer para ela os produtos mais adequados para que os resultados desejados pela cliente sejam alcançados.

Na outra ponta, a cliente confia na sugestão do profissional e se sente contemplada no seu objetivo de ter um atendimento exclusivo, pautado nas suas características e necessidades.

Vale registrar que, embora tenham sido utilizados como exemplo, os produtos para cabelo não são os únicos que podem ser comercializados pelos salões de beleza. Também estão na lista produtos para pele, unhas e maquiagem, como cremes hidratantes, esmaltes, removedores de esmalte, batons, sombras e protetores solar.

 

Venda online de serviços

Embora em um primeiro momento seja difícil visualizar, lojas virtuais também podem vender cortes de cabelo, depilação, manicure, hidratação, limpeza de pele e muito mais, um exemplo para esse segmento são voucher de tratamentos de beleza.

É claro que esses serviços não podem ser entregues em uma caixa na casa da cliente, mas podem motivá-la a ir ao seu estabelecimento com maior frequência e, até mesmo, conhecer seus serviços.

É possível trabalhar estratégias como a venda de promoções e/ou pacotes exclusivos pela internet. Quem comprar um corte e uma hidratação, por exemplo, tem 30% de desconto na escova.

Se a proposta for boa, quem já é cliente vai ficar satisfeita e, muito provavelmente, quem é freguês em potencial vai buscar referências sobre o estabelecimento e se abrir para a possibilidade de experimentar os serviços ali oferecidos.

O fato é que muitos salões de beleza já acordaram para a necessidade de estar presente na internet, em especial para divulgar seus serviços e contatos. No entanto, ainda são poucos os que visualizam o comércio eletrônico como uma ferramenta estratégica que deve ser trabalhada de forma integrada ao estabelecimento físico.

Incluir uma loja virtual na lista das ações estratégicas pode fazer toda a diferença tanto na visibilidade quanto no faturamento do empreendimento.

Acompanhe mais matérias como essa na seção de marketing do Sebrae Mercados.