A Geração Y tem bom poder aquisitivo e gosta de produtos e serviços de alta qualidade. Esta é uma oportunidade de negócio para o segmento da moda.

jovens consumidoras

Os jovens de hoje curtem artigos de luxo, são obcecados por tendências de moda – por isso, estão sempre de olho no que seus ídolos usam – e adoram divulgar nas redes sociais tudo que usam, inclusive interagindo com suas marcas favoritas. Estes adolescentes e jovens adultos estão redefinindo o consumo de luxo.

Para conquistar este público, as marcas precisam, entre outras ações, se vincular a celebridades, sobretudo aquelas com muitos seguidores no Instagram, e sempre usar hashtags para ganhar a atenção dos mais jovens. Além disso, marcas e varejistas precisam adotar uma abordagem mais sofisticada para conquistar este “novo” jovem urbano e contemporâneo.

Nos Estados Unidos, varejistas do segmento adolescente e jovem já percebeu que para conquistar este segmento de consumidor, a melhor estratégia é adotar paletas de cores mais escuras e minimalistas, tecidos de alta qualidade e aplicação de detalhes femininos. Por exemplo, Abercrombie & Fitch revelou que tem planos para introduzir preto em sua paleta de cores. A PacSun lançou uma coleção semi-escura e estrelada pelas famosas irmãs Jenner.

Saiba mais sobre o comportamento dos jovens contemporâneos:

Geração Y
Atualmente, há 11,8 milhões de pessoas da Geração Y (nascidos entre os anos 80 e 2000) vivendo em lares norte-americanos. São consumidores com um poder aquisitivo muito bom: a renda anual é superior a US$ 100.000. Estudos da Unity Marketing indicam que, por volta de 2018-2020, este grupo será o maior segmento consumidor de artigos de luxo em gerações. Esta mudança comportamental abre uma grande oportunidade de negócio para fabricantes e varejistas da moda.

Poder social
Cada vez mais, os adolescentes têm as celebridades como parâmetro – uma mudança, sem dúvida, apoiada pela popularidade e alcance do Instagram. Desta forma, tudo que os famosos postam nas suas redes sociais influencia estes jovens, que passaram a ter mais consciência e interesse pelas tendências de moda. A modelo norte-americana Kendall Jenner, por exemplo, tem 16 milhões de seguidores na rede social, público que é influenciado por seus trabalhos na Vogue e para Chanel e Estée Lauder. Essas marcas já foram direcionadas para um cliente mais maduro, mas agora exigem a atenção de um público muito mais jovem.

Atração do luxo
Com o apetite da Geração Y por luxo (tanto do ponto de vista do produto e por associação), as marcas estão mudando seu foco para este novo público e seus gostos. Para conquistar este consumidor mais jovem, a Gucci convidou celebridades do Instagram, como Harley Viera Newton e Leigh Lezark, para fazer a curadoria de playlists de músicas no site Spotify. Já a Fendi instalou uma máquina de venda automática no centro de Nova York para atrair a atenção dos jovens e incentivá-los a compartilhar mensagens com a hashtag #FendiSoho. A Chanel convidou para seus desfiles famosas como Kendall Jenner e Cara Delevingne.

Sofisticação é a palavra-chave
Sofisticação é a prioridade para este consumidor, que está amadurecendo mais rápido devido à conectividade digital. Para as marcas que ainda não são do segmento luxo, abre-se uma grande oportunidade de atender uma clientela que busca por produtos mais refinados e elegantes (mas ainda acessíveis).

Informações e imagem: WGSN

Tradução e edição: Fernanda Peregrino, da FC Comunicação.