O consumidor brasileiro se viu obrigado a ajustar o seu orçamento. Como resultado disso, muitos trocaram a conveniência de alguns serviços pelo “faça-você-mesmo”. Um dos setores mais afetados por essa mudança de hábito foi o de alimentação fora do lar, onde o número de empresas brasileiras operando com prejuízo chegou a quase 40% em 2016.

O segmento de bares e restaurantes vem desenhando uma trajetória de recuperação consistente. Para manter-se atraente e competitivo no mercado, o empresário precisa criar estratégias inovadoras. Sendo assim, o Sebrae/RJ desenvolveu relatório de inteligência oferecendo dicas às empreendedoras e aos empreendedores para driblar os efeitos da crise.

 

Acesse aqui e confira!

driblar a crise