Eficiencia Energetica_Capa

Caso a eficiência energética não esteja na estratégia do seu negócio, então está na hora de começar a inseri-la.  Do ponto de vista macroeconômico, o crescimento do Brasil nos últimos anos vem gerando mudanças importantes no poder de consumo da população. Se do ponto de vista das políticas públicas trata-se de um grande ganho para o País, por outro, acende a luz vermelha da necessidade de planejamento do setor de energia elétrica. Afinal, boa parte dos bens adquiridos pela nova classe média exige do país uma capacidade cada vez maior de gerar energia.

Diante desse fato, uma série de atores da sociedade brasileira vem se mobilizando e o Plano Nacional de Energia 2030 é fruto desse movimento. O mesmo incorpora a Eficiência Energética em seus estudos e menciona a implementação de um Plano Nacional de Eficiência Energética.

O Plano Nacional de Eficiência Energética (PNEE) tem como principal objetivo, sinteticamente, atender às necessidades da economia com menor uso de energia primária e, portanto, menor impacto da natureza. O relatório que detalha iniciativas que serão adotadas visando garantir a sustentabilidade do crescimento do País no que diz respeito à energia.

Os estádios construídos ou reformados para receber os jogos da Copa do Mundo FIFA 2014 tiveram a variável eficiência energética presente desde o momento do planejamento e são símbolos do comprometimento do Brasil com tema.

Impacto do PNEE nos pequenos negócios

Os empresários de todos os segmentos devem estar atentos ao conteúdo do Plano Nacional de Eficiência Energética, visto que uma série de ações previstas no mesmo impacta diretamente no futuro dos negócios. Nessa questão, com uma visão de ambiente microeconômico, os empresários devem, tanto quanto focar a responsabilidade social, se atentar para o fato de que a energia é um das variáveis relacionadas diretamente ao custo fixo dos negócios, em geral.

Olhando para o contexto do ambiente da própria organização, é crucial saber que realizar uma melhor gestão do consumo de energia torna-se fator indispensável para quem deseja se manter competitivo no mercado. Uma empresa ineficiente energeticamente tem maiores custos fixos que quando não termina reduzindo a rentabilidade do negócio, termina repassado ao consumidor.

Nesse contexto, há uma intensificação dos programas e iniciativas de eficiência energética vigentes no País. Dentre elas, vale destacar a proposta de que sejam estabelecidos níveis máximos de consumo específico de energia ou mínimos de eficiência energética, de máquinas e aparelhos consumidores de energia fabricados ou comercializados no Brasil. A análise seria feita baseada em indicadores técnicos pertinentes.

Além disso, dentre as linhas de ações propostas no PNEE constam:

  • Elaborar e implantar a regulamentação de incentivos fiscais e tributários para equipamentos energeticamente eficientes e que a ela esteja vinculada a existência simultânea de mecanismos para oneração de ineficientes e para produtos comprovadamente “verdes” ou de origem de fontes limpas;
  •  Alterar as licitações públicas fazendo com que as mesmas contemplem aspectos de Eficiência Energética;
  •  Editar legislação especifica para proibição da comercialização de equipamentos ineficientes, não só em níveis máximos de consumo de energia ou mínimos de eficiência energética, de maquinas e aparelhos consumidores de energia fabricados ou comercializados no País (no âmbito do CGIEE – Decreto no 4.0509/01), como também em itens como fator de potência ou outros que boa prática preconizar.

Apoio para os pequenos negócios

O Programa Sebrae de Sustentabilidade tem como objetivo elaborar, adequar, implementar e monitorar soluções para contribuir com as práticas sustentáveis entre os pequenos negócios. A eficiência enérgica está entre os principais objetivos desse programa, que traz orientações também sobre a gestão de resíduos, ecodesign e negócios sustentáveis.

Microempreendedores individuais e até produtores da área rural também poderão ser contemplados com as ações do Programa que é composto por soluções diferenciadas e complementares que se integram, além de capacitações, consultorias e eventos técnicos para tornar as empresas mais competitivas e sustentáveis.

Para aqueles que desejam desde agora aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, indicamos a leitura da Cartilha “Eficiência Energética” produzida pelo Centro Sebrae de Sustentabilidade.

O Centro Sebrae de Sustentabilidade está localizado fisicamente em Cuiabá e na internet conta com um site farto de informações e exemplos de empresas que estão se diferenciando no mundo dos negócios por suas ações em busca de negócios mais sustentáveis (www.sustentabilidade.sebrae.com.br). Dentre eles está o caso de sucesso da Escola do Saber, localizada em Cuiabá, que ganhou por duas vezes o Prêmio Sebrae de Sustentabilidade.