Encadeamento_Central

Fornecer suprimentos para grandes projetos

Pequenas empresas brasileiras que imaginam o mercado de concessões no país acessível apenas às grandes organizações podem mudar o rumo de suas percepções e alavancar estratégias a fim de participar desse bilionário mercado.

As concessões federais de rodovias, aeroportos, terminais portuários e do megacampo de Libra – na camada do pré-sal deverão injetar mais de R$ 80 bilhões no país, de acordo com o levantamento das concessões licitadas em 2013, divulgado pela Secretaria de Acompanhamento Econômico (SEAE) do Ministério da Fazenda. Informações do Jornal Valor Econômico apontam que, por conta das obrigações contratuais, a maior parte desse montante será empregado nos próximos 5 anos.

A oportunidade para pequenos negócios reside no suprimento de produtos e serviços: cada R$ 1 bilhão licitado nos grandes projetos de infraestrutura, cerca de 5% podem ser direcionados para pequenos negócios. O que representa em torno de R$ 50 milhões que podem chegar a patamares bem mais elevados. Estima-se que as compras externas realizadas por essas grandes corporações são equivalentes a aproximadamente 30% do custo da obra.

No setor rodoviário, por exemplo, seguramente haverá oportunidades para os pequenos negócios, principalmente no fornecimento de equipamentos de proteção individual, material de construção, elétrico e hidráulico, como tintas, ferragens, blocos de concreto, cimento.

Porém, o acesso dos fornecedores de pequeno porte a esses exigentes e competitivos compradores demandarão investimentos e melhorias nas áreas financeira, gerencial e tecnológica. Além de ter melhor gestão, a inovação é uma parte essencial da equação das pequenas que querem fornecer para esses grandes projetos. Nesse sentido, cabe a essas empresas buscar soluções que viabilizem a apropriação da oportunidade. Uma delas é a adesão ao Programa Nacional de Encadeamento Produtivo.

Procure o Sebrae mais próximo e saiba como obter apoio para apropriar-se desta oportunidade!

Leia também artigo sobre o Programa Nacional de Encadeamento Produtivo