O setor de comércio eletrônico brasileiro cresceu fortemente nos últimos anos. O recém-lançado relatório Mintel sobre e-commerce no Brasil revela que o valor do segmento saltou de R$ 14,8 bilhões em 2008 para R$ 51 bilhões em 2013, um aumento de quase 250% em cinco anos.

E há mais boas notícias para essa área. A pesquisa Mintel prevê crescimento de 130% entre 2013 e 2018, projetando um valor de mercado que irá ultrapassar a barreira dos R$ 100 bilhões em 2017, atingindo os R$ 102 bilhões, e chegando a R$ 115 bilhões até 2018.

O estudo também revela que 67% dos consumidores brasileiros não compraram nenhum produto on-line nos últimos 12 meses e 9% adquiriram somente um item via internet no mesmo período de tempo, demonstrando um baixo índice de saturação e forte potencial do setor.

Além disso, o levantamento também constatou que a maioria dos brasileiros não se preocupa com a autenticação de pagamento quando faz compra on-line. Porém, há uma exceção. Um em cada quatro consumidores (25%) prefere não fazer compras nos websites de comerciantes que solicitam o número de CPF (Cadastro de Pessoa Física).

Outra conclusão do relatório é a de que o consumidor brasileiro tem alto grau de envolvimento com os sites de rede social. O estudo indica, por exemplo, que 17% dos brasileiros mencionam que visitam sites de varejistas motivadas por anúncios no Facebook, tendência mais forte entre os clientes jovens. Quase três em cada 10 pessoas, 28%, entre 16-24 anos, disseram fazer isso. Por contraste, somente 4% dos consumidores acima de 55 anos têm esse hábito.

Saiba mais no site da Mintel.