Madeira Cons Civil

A utilização de madeira na construção civil, segundo dados do Guia BR 2011 da WWF Brasil editado em parceria com o SindusCon SP, grande parte da madeira tropical produzida na região amazônica termina nos canteiros de obras das construtoras. São aproximadamente, 15 milhões de m3 por ano, o que representa algo em torno de 600 mil caminhões/ano carregados de madeira.

Dentre os estados brasileiros, São Paulo destaca-se como o maior consumidor, com mais de 2,5 milhões de m³ (volume equivalente em toras) anuais. O Estado é responsável pelo consumo de 15% do total produzido na região amazônica. O Guia ressalta ainda que, diferentemente dos outros países produtores, cuja grande maioria tem no mercado externo a sua grande clientela, no Brasil, de 70% a 80% da produção de madeira amazônica é consumida internamente.

A construção civil tem crescido e, com isso, participado fortemente do aumento da geração de resíduos. O que, de fato, incrementa o mercado em diversas perspectivas. Inclusive na coleta seletiva e reciclagem de resíduos de madeira.

A destinação que pode ser dada aos resíduos sólidos de madeira, foi abordada na Revista da Madeira, edição nº 77:

Compostagem: Fertilizante orgânico preparado a partir de restos vegetais e animais. Este processo é crescentemente utilizado em suinocultura e avicultura.

Resíduo Estruturante: É a utilização da serragem fina ao lodo de esgoto proveniente de Estações de Tratamento de Efluentes, utilizando reatores na escala de laboratório. É eficiente para biodegrabilidade do lodo de esgoto antes do processo de compostagem.

Produção de energia: A utilização de biomassa (energia solar transformada em estrutura vegetal via fotossíntese) é uma fonte alternativa que se adapta às diversas regiões brasileiras.

Uso como lenha: Consumo tradicional e histórico dessa biomassa, incluindo a utilização doméstica, fornos de padarias, cerâmicas e olarias.

Uso como combustível: Matéria-prima para produção de gases combustíveis e combustíveis líquidos através de processos como gaseificação, liquefação e hidrólise.

Carvão vegetal: Utilizado quase totalmente em fornos de alvenaria conhecidos como “medas” ou “caieiras”. Não é a alternativa mais recomendável sob a perspectiva de uma visão integrada num contexto de desenvolvimento sustentável.

Materiais diversos: Destacam-se os novos produtos desenvolvidos para a construção civil, por exemplo, um experimento realizado com pó de serra de 3 diferentes espécies de madeira com vistas a sua aplicação em compósitos de cimento portland. Tendências da utilização da madeira para a consolidação de novos produtos, dentro de conceitos de utilização de técnicas ecologicamente corretas.

Produção de painéis: As fábricas de madeira aglomerada utilizam resíduos industriais (resíduos de serrarias, fábricas de móveis e chapas), resíduos provenientes de exploração florestal (toras curtas, galhos etc.), madeiras de qualidade inferior, madeira proveniente de trato cultural de florestas plantadas e reciclagem de madeira sem serventia (demolições).

Produção de briquetes: A briquetagem é o processo de compactação de resíduos, no qual é destruída a elasticidade natural das fibras. Este processo diminui o consumo de energia para queima, resultando em um material com pequeno volume, alta densidade e com alto poder calorífico. O briquete é produzido a partir de serragem e demais resíduos resultantes do processo de beneficiamento de qualquer tipo de madeira.

Produção de Papel: Em alguns países, restos de madeira procedentes de clareamento (madeira tratada) são usados na fabricação de pasta de papel.

Farinha de madeira: Obtida pelo processo de moagem das diversas aparas de madeira, e usada como matéria-prima para gerar produtos acabados ou semiacabados, para indústrias de plásticos, de fundição, de compensados, de explosivos ou de calçados.

Você pode saber muito mais sobre as potencialidades de negócios provenientes desse segmento acessando

  • http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/Como-montar-um-servi%C3%A7o-de-coleta-de-res%C3%ADduos-de-constru%C3%A7%C3%A3o