Hoje os consumidores buscam nos produtos algo que os agrade e estão cada vez mais conscientes da ética do  consumo e dos valores socioambientais das empresas. O produto nacional adquire valor cultural quando explora a riqueza de detalhes do universo brasileiro, como matérias-primas originárias das diversas regiões do país, cores vibrantes, texturas que remetem a sentimentos como alegria e espontaneidade e, que, além disso, agregam valores socioambientais. Esta é uma excelente oportunidade os pequenos negócios que atuam na área do design estabelecerem parcerias com artesãos para o desenvolvimento de produtos com valor cultural.

valor-cultural-design

Quando a prática artesanal agrega os preceitos do design, muda-se a leitura que o consumidor faz do produto. O artesanato passa a adquirir requisitos importantes como ergonomia (fácil de usar), estética (bom acabamento), valor simbólico (remete à infância), sustentabilidade e inovação. Da concepção à comercialização o artesanato pode  incorporar a metodologia do design para se reinventar e se reposicionar no mercado. Dessa forma o design pode fornecer um conjunto de técnicas que, se utilizadas de forma flexível e fluida, pode tornar o artesanato mais competitivo à medida que ele é inserido dentro do contexto multidisciplinar, organizado e colaborativo.

Para saber mais sobre o assunto, clique aqui.